Comunicados

AGO E AGE 2017

Saiba o que foi deliberado na AGO e AGE 2017.

No dia 11 de março de 2017, os delegados e dirigentes do Sicoob Credijustra reuniram-se em Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária, para tratar de assuntos importantes e de interesse do quadro social, como a prestação de contas e a forma de distribuição das sobras.


 

DELIBERAÇÕES DA XVI ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA 

1 – Prestação de contas do exercício social de 2016.

Foi aprovada a prestação das contas do Sicoob Credijustra, acompanhada do parecer do conselho fiscal e parecer da auditoria independente.

 

2 – Destinação e forma de distribuição das sobras do exercício 2016.

As sobras brutas do exercício de 2016 totalizaram R$ 3.692.153,38 (três milhões, seiscentos e noventa e dois mil, cento e cinquenta e três reais e trinta e oito centavos). Desse montante R$ 156.161,11(cento e cinquenta e seis mil, cento e sessenta e um reais e onze centavos) refere-se a resultado de “ato não cooperado”, destinado ao Fundo de Assistência Técnica, Educacional e Social correspondente; Prosseguindo, apurou-se o valor-base de cálculo para as destinações estatutárias de R$ 3.535.992,27 (três milhões quinhentos e trinta e cinco mil novecentos e noventa e dois reais e vinte sete centavos). Com base em previsão deliberada pelos delegados na Assembleia anterior, foram realizadas as seguintes destinações: 50% (cinquenta por cento) para o Fundo de Reserva, correspondendo ao valor de R$ 1.767.996,14 (um milhão, setecentos e sessenta e sete mil, novecentos e noventa e seis reais e quatorze centavos) e 5% (cinco por cento) ao Fundo de Assistência Técnica, Educacional e Social – Resultado de Atos com Associados a razão de $ 176.799.61 (cento e setenta e seis mil setecentos e noventa e nove reais e sessenta e um centavos).

As sobras líquidas apresentadas à Assembleia para rateio foram de R$ 1.591.196,52 (um milhão, quinhentos e noventa e um mil, cento e noventa e seis reais e cinquenta e dois centavos). Os Delegados deliberaram pela distribuição das sobras líquidas entre os Cooperados, à proporção de 53,644% (cinquenta e três inteiros e seiscentos e quarenta e quatro milésimos por cento) para TOMADORES (juros de empréstimos pagos em dia) e 46,356% (quarenta e seis inteiros e trezentos e cinquenta e seis milésimos por cento) para DEPOSITANTES (saldo médio de depósito a prazo e de depósito à vista) a ser depositado em conta corrente.

 

3 – Destinações estatutárias para 2017

 

 

Os Delegados decidiram que, das sobras brutas a serem apuradas no exercício de 2017, serão destinados 50% (cinquenta por cento) para o Fundo de Reserva e 5% (cinco por cento) para o Fundo de Assistência Técnica, Educacional e Social – FATES.

 

4 – Fixação da cédula de presença dos membros do conselho de administração e do conselho fiscal e da gratificação do presidente do conselho de administração.

Os Delegados decidiram fixar a gratificação para o cargo de presidente do conselho de administração em R$ 4.986,28 (quatro mil, novecentos e oitenta e seis reais e vinte e oito centavos) e o valor da cédula de presença dos conselhos de administração e fiscal em R$1.108,71 (um mil, cento e oito reais e setenta e um centavos).

 

5 – Fixação do valor global para pagamento das verbas de representação dos membros da Diretoria Executiva e dos Superintendentes Regionais.

Os Delegados decidiram fixar o valor global para pagamento mensal das verbas de representação dos membros da diretoria executiva e das superintendências regionais em R$ 57.282,88 (cinquenta e sete mil, duzentos e oitenta e dois reais e oitenta e oito centavos).

 

6 – Atribuir ao conselho de administração a divulgação mensal do patrimônio líquido e do capital social integralizado em sua ata.

Os Delegados decidiram atribuir ao conselho de administração a divulgação mensal do patrimônio líquido e do capital social integralizado em suas atas de reuniões mensais.

 

7 – Eleição dos membros do conselho de administração.

Foi eleita a chapa “Verdade e Compromisso” composta pelos membros abaixo relacionados, com mandato até 2020:

 

Newton José Cunha Brum - Presidente;

Francisco de Assis Teixeira Leal – Vice Presidente;

César Augusto Bedin– Secretário;

Antônio de Almeida Baião.– Conselheiro;

Daniel Braga de Lima – Conselheiro;

Dênys Valério de Vasconcelos – Conselheiro;

Edilson Franklin de Medeiros – Conselheiro;

João Vasconcelos Carvalho – Conselheiro;

Richards Sousa Marques – Conselheiro;

Sérgio de Sousa Cordeiro – Conselheiro;

Cláudia Nassif Jaber – Conselheira Suplente;

Joanis Simões de Lima  – Conselheiro Suplente.

 

DELIBERAÇÕES DA XIV ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

 

1 – Reforma Estatutária. Alterar o artigo 3º; o artigo 42; e o artigo 78 do Estatuto Social.

Foram aprovadas por unanimidade as seguintes alterações estatutárias:

O Artigo 3º passará a ter a seguinte redação: “TÍTULO III. DOS ASSOCIADOS. CAPÍTULO I. DAS CONDIÇÕES DE ADMISSÃO. Art. 3º Podem associar-se à Cooperativa todas as pessoas naturais que concordem com o presente Estatuto Social, preencham as condições nele estabelecidas e sejam servidores ou membros, ativos e inativos da Justiça do Trabalho e do Ministério Público do Trabalho no território nacional, servidores ou membros, ativos e inativos do Poder Judiciário Federal e do Ministério Público da União nos Estados do Pará, Santa Catarina e do Tribunal Superior Eleitoral e Superior Tribunal Militar no Distrito Federal, bem como os servidores ativos e inativos do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Pará. § 2º A admissão de pessoas jurídicas deve restringir-se às sem fins lucrativos, às empresas parceiras, fornecedoras e prestadoras de serviços e às controladas pelos associados.”

O Artigo 42, seus itens e parágrafo único passarão a ter a seguinte redação: Art. 42 O edital de convocação da Assembleia Geral deve conter: I.  a denominação social completa da Cooperativa, CNPJ e Número de Inscrição no Registro de Empresa (NIRE), seguida de indicação de que se trata de edital de convocação da Assembleia Geral Ordinária e/ou Extraordinária; II. o dia e a hora da assembleia em cada convocação, observado o intervalo mínimo de uma hora entre cada convocação, assim como o endereço do local de realização, o qual, salvo motivo justificado, será sempre o da sede social; III. a sequência numérica das convocações e quórum de instalação; IV. a ordem do dia dos trabalhos, com as devidas especificações e, em caso de reforma do Estatuto Social, a indicação precisa da matéria; V. o local, a data, o nome, o cargo e a assinatura do responsável pela convocação conforme art. 39 deste Estatuto Social. Parágrafo único. No caso da convocação ser feita por associados, o edital deve ser assinado, no mínimo, por 4 (quatro) dos signatários do documento que a solicitou.”

O Artigo 78, passa a ter a seguinte redação: “§ 1º Os membros da Diretoria Executiva não poderão ser oriundos do Conselho de Administração.”

Os demais itens dos artigos 3º, 42 e 78, não mencionados, permanecem inalterados. O novo Estatuto Social segue como anexo integrante da Ata conjunta da Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária.